Descoloração – A teoria

A descoloração é um processo complexo e está em alta atualmente. Por isso muitas pessoas tem nos procurado para saber um pouco mais sobre como funciona o processo e como faze-lo com maestria. Atendendo a pedidos nós vamos tentar desbravar esse universo em dois artigo. O primeiro com toda a teoria e o segundo com partes mais práticas.

Primeiro de tudo é importante saber que cada cabelo tem uma história e é importante que a história completa do cabelo seja levada em consideração. É essa história que irá determinar se o cabelo vai precisar de mais de uma descoloração para chegar na cor desejada, a sua taxa de amarelamento e se o cabelo conseguirá resistir ao procedimento todo ou não. Alguns tratamentos como o de deixar o cabelo platinado são extremamente agressivos e devem ser realizados com o maior cuidado possível. Sendo assim, nenhum procedimento será igual ao outro, mas nesse artigo vamos tentar deixar todos os pontos esclarecidos.

Como funciona o processo de descoloração dentro do fio de cabelo?

Descolorir significa tirar a cor, se a melanina é a molécula responsável pela cor do cabelo, então descolorir significa retirar a melanina do cabelo. Se você leu o nosso artigo sobre a estrutura do fio de cabelo, então você já entendeu que temos nas mãos uma tarefa difícil. A melanina se encontra no córtex do fio de cabelo que por sua vez é protegido pela cutícula.

Para conseguir chegar na melanina, vamos precisar da ajuda de dois produtos, o Pó Descolorante e a Água Oxigenada.

O pó descolorante tem como base algum persulfato e a base oxigenada tem como base o peróxido de hidrogênio, então guarde esses nomes porque eles serão muito importantes.

Para chegar nas moléculas de melanina os componentes químicos primeiramente tem que passar pela cutícula do fio. Um cabelo saudável tem as cutículas fechadas, sendo assim uma das funções da água oxigenada é abrir as cutículas do fio. Mas como?

O peróxido de hidrogênio em meio aquoso tende a liberar moléculas de oxigênio, esse processo é chamado de oxidação. Essa oxidação tem como primeira função abrir as cutículas dos fios de cabelos. Com as cutículas abertas o pó descolorante pode penetrar no córtex e reagir com a melanina fazendo com que ela se solubilize. Essa solubilização deixa a molécula frágil. Com a melanina mais frágil entra em ação novamente a oxidação, que é responsável por quebrar de vez a molécula de melanina. Ufa! Finalmente temos um cabelo sem cor, ou seja, descolorido.

Consequências da descoloração

O problema da descoloração é que ela não é perfeita, ou seja, todas essas reações não tem efeito apenas na melanina e sim em todo o fio de cabelo, inclusive na cutícula. Ao mesmo tempo em que as moléculas de melanina são destruídas, as proteínas da cutícula também são. O que nos conforta é os reagentes descolorantes agem de forma mais lenta nas moléculas de proteína do que nas moléculas de melanina. Mesmo assim não agem devagar o suficiente, causando danos aos fios de cabelo. Outra consequência indesejável no processo é que a oxidação sabe abrir as cutículas do cabelo, mas não sabe fechar e por isso o fio fica mais poroso.

No entanto, hoje em dia existem muitos produtos que podem ser utilizados para reverter os danos causados por uma descoloração, sendo possível ter um resultado bonito e cabelos saudáveis pouco tempo depois da transformação.

Entendendo a volumagem

Para que a descoloração ocorra, é necessário misturar pó descolorante e água oxigenada. Mas como escolher a volumagem correta?

As água oxigenadas estão disponíveis geralmente em 4 tipos de volume: 10,20,30 e 40. Quanto maior for esse volume mais forte é o processo de oxidação e por isso maior é o clareamento do fio e consequentemente, maior é a abertura das escamas. Por isso que não adianta simplesmente colocar a água oxigenada de volumagem maior e esperar o cabelo ficar claro, é preciso também analisar a saúde do cabelo e o objetivo que se deseja. Afinal, nem toda loira quer ficar platinada e nem todo platinado se faz com água oxigenada de 40 volumes e é aqui que entra a experiência do profissional cabeleireiro.

Mas para aqueles que ainda estão começando existe uma analogia bem simples que pode ser feita para entender bem porque escolher a volumagem correta da água oxigenada é fundamental. Pense que a água oxigenada é a temperatura do forno, se o forno está com temperatura baixa de mais ele não assa, mas se a temperatura está alta demais ele queima por fora e fica cru por dentro. Ou seja, volumagem muito baixa para o tipo de cabelo quase não terá efeito, mas uma volumagem muito acima pode danificar o cabelo sem trazer a cor desejada.

Difícil? Sim! Por isso é preciso sempre estudar e se aperfeiçoar e para isso vocês podem sempre contar com a Tânagra Profissional.

Quer receber mais conteúdos como esse? Não deixe de se inscrever =)

 


1 thought on “Descoloração – A teoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *