Alisamento com Tioglicolato de Amônia – A Teoria

Alisamento com Tioglicolato de Amônia – A Teoria

Esse é o primeiro texto da série de textos sobre alisamento com tioglicolato de amônia, nele você vai saber mais sobre a teoria por trás do alisamento. No próximo texto da série, que já está disponível, você terá mais informações sobre como realizar o passo a passo do alisamento.

Os cabelos lisos são um dos itens mais desejados por mulheres quando o assunto é transformação capilar. Como existem diferentes técnicas de alisamentos disponíveis no mercado, neste texto falaremos sobre o tioglicolato de amônia, um princípio ativo bastante conhecido e pouco agressivo.

Vamos ajudar os profissionais cabeleireiros a responder as dúvidas de suas clientes e as adeptas dos fios mais lisos a saber exatamente o que pedir quando chegarem no salão. Mergulhe com a Tânagra no mundo da Química!

 

O que é o Tioglicolato de Amônia?

Antes de mais nada, você precisa saber que os alisamentos possuem diferentes princípios ativos (substâncias responsáveis pelo efeito da fórmula), com aplicações e objetivos diferentes para cada tipo de cabelo. Os hidróxidos e os tioglicólicos são os mais utilizados nas transformações capilares e as substâncias de ambos os grupos são permitidas e consideradas seguras pela ANVISA.

O tioglicolato de amônia é um derivado do ácido tioglicólico, capaz de modificar a estrutura do cabelo e usado em alisamentos, relaxamentos e permanentes. É muito potente e garante um efeito liso duradouro, por isso, é a base dos tratamentos alisantes definitivos.

 

Como o tioglicolato de amônia age sobre os cabelos?

 O córtex é a parte intermediária dos fios de cabelo e onde todas as transformações capilares acontecem. Nessa região, estão presentes as ligações de enxofre, que são as ligações químicas mais fortes do cabelo. Elas são compostas por duas moléculas de cisteína que se ligam a moléculas de enxofre, formando a cistina. Essas conexões só são quebradas com a ação de produtos químicos e esse é o papel do tioglicolato de amônia.

Ele quebra e refaz as ligações de cisteína, por meio de uma reação de oxirredução. O tioglicolato de amônia atua como agente redutor, desagregando as ligações de enxofre e permitindo que as mechas sejam modeladas no formato desejado – cacheadas em permanentes e alisadas em relaxamentos e escovas definitivas. Após esse processo, é utilizado um neutralizante para oxidar a reação e fazer com que as conexões se religuem, dessa vez no novo formato escolhido. Depois de moldadas, elas não voltam à sua forma original e ficam permanentemente no novo aspecto, garantindo o “resultado definitivo”.

 

Qual produto Tânagra pode ser utilizado?

 O kit Defrisante Super Liso é recomendado para o uso profissional em alisamentos definitivos e contém um defrisante capilar e um neutralizante condicionante, que proporcionam desde a diminuição do volume das ondas até um super liso. Essa linha estimula a reposição de nanomoléculas de queratina durante a ação redutora do defrisante, resultando em cabelos fortes e totalmente reestruturados ao final do processo. É ideal para cabelos naturais, tonalizados e coloridos com oxidantes até 20 volumes.

Para os cabelos coloridos com oxidantes a partir de 30 volumes, descoloridos e com mechas, indicamos a utilização de um produto específico, como o Defrisante Relaxante Capilar Leve Fotoativado. A sua ação é controlada com o aparelho Blue Photon Tânagra, o que assegura a não ocorrência de danos aos fios. Todos os produtos Tânagra com tioglicolato de amônia podem ser conferidos em nossa loja virtual.

 

Pode ser utilizado em todos os cabelos?

 Os tratamentos com amônia são recomendados para cabelos lisos, ondulados, cacheados e crespos. Quem possui cabelos danificados ou descoloridos  deve evitar esse e outros tipos de química.

Além disso, o tioglicolato de amônia é incompatível com hidróxidos, colorações progressivas com sais metálicos, colorações com oxidantes acima de 20 volumes, descolorantes, henê e henna. Nesse caso, é necessário esperar pelo menos seis meses antes de iniciar o processo de transformação, sempre cortando as pontas e aplicando o produto somente na raiz. O encontro dessas substâncias pode ocasionar corte químico, causando elasticidade, quebra e queda imediatas. Por isso, é essencial realizar o teste da mecha para saber os efeitos e os resultados da química em seu cabelo.

 

Quais são os cuidados necessários?

Ainda que o tioglicolato de amônia seja menos agressivo, estamos falando de um processo químico que altera a estrutura do seu fio de cabelo. Por isso, é fundamental criar uma rotina de cuidados domésticos para manter a saúde das mechas. A hidratação profunda deve ser realizada semanalmente e, caso perceba danos mais severos, pode ser feita até três vezes por semana. Além disso, utilize produtos diários voltados para cabelos com química, que protegerão e condicionarão os fios.

 

O alisamento deve ser retocado em quanto tempo?

 Após o procedimento inicial, o alisamento pode ser retocado a cada três meses. Esse é o período de tempo ideal para a raiz crescer e, assim, evitar danos nos fios que já foram tratados quimicamente. Respeitar o intervalo entre os processos de transformação capilar é importante para garantir o equilíbrio e a vida do seu cabelo.

 

Alisamento Tânagra Tioglicolato de Amônia

> Clique aqui para ver como fazer o passo a passo do alisamento com tioglicolato de amônia.

Quer receber dicas exclusivas para o seu tipo de cabelo e 15% de desconto nos produtos desse texto? Clique aqui!

Você é profissional e gostaria de receber mais materiais de estudo e promoções? Clique aqui!

Escrito por Beatriz Dias de Moraes

10 Replies to “Alisamento com Tioglicolato de Amônia – A Teoria”

  1. Queria saber como aplicar o produto, quais os perigos instruções basicas mesmo, ou ate mesmo um video do inicio ao fim da aplicação do produto.
    Queria saber tambem se quem faz essa definitiva quando for aplicar pela segunda vez pode aplicar da raiz ate as pontas

    1. Olá Núbia, como vai?
      Nesse video você consegue ver o passo a passo de um alisamento com tioglicolato de amônia
      https://www.youtube.com/watch?v=4F7LDvkrEWE

      E sobre a sua dúvida, quando a pessoa for retocar a raiz, você deve passar o produto somente na parte virgem. Inclusive é muito importante você proteger com queratina a emenda ( transição entre o cabelo alisado e o virgem) para não dar quebra.

  2. Olá
    Faço progressiva com a amônia, gostaria de saber se posso enrolar com esse mesmo produto. Ao invés de alisar eu enrolo.
    Aguardo retorno.
    Obrigada

    1. Olá Katia, pode sim! Certifique-se apenas de pedir para o seu cabeleireiro fazer o teste de mechas no seu cabelo antes do procedimento, isso porque o tempo que a amônia fica no cabelo para alisar é diferente do tempo que a amônia fica no cabelo para enrolar =)

  3. Eu fiz californiana no cabelo em setembro de 2016, porém sempre tratanto com cronograma capilar e em março deste ano escureci o cabelo. Gostaria de saber se posso fazer alistamento com tioglicolato?

    1. Olá Ana Carla, tudo bem? Apesar de você ter escurecido os fios a parte descolorida do cabelo continua sensível e despigmentada, por isso antes de fazer o alisamento recomendo que peça ao seu cabeleireiro que faça o teste de mechas, se o cabelo estiver saudável ele vai aguentar sim, mas se ele ficou muito fragilizado da descoloração pode ser que não aguente. Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *