TRANSIÇÃO CAPILAR – COMO MODELAR OS CACHOS

O público feminino está aderindo cada vez mais a uma nova moda: a autoaceitação. Com tantas mulheres encontrando a sua beleza natural, algumas preferem abrir mão dos alisamentos e assumir os seus cachos originais. Mas, como mudar velhos hábitos nunca é fácil, confira algumas dicas que podem ajudar aquelas que têm interesse em iniciar um processo de transição capilar.

 

O QUE É TRANSIÇÃO CAPILAR?

 

O termo é muito discutido, mas a ideia é simples. A transição capilar é o processo de se abandonar todos os procedimentos, químicos ou mecânicos, que alteram a estrutura dos fios e esperar que eles cresçam com suas características naturais. Então, na prática, é parar de fazer qualquer tipo de alisamento, selagem ou relaxamento, e ir cortando aos poucos as partes do cabelo processadas pela química.

A transição é contada a partir do último procedimento de transformação realizado até o momento em que toda a química desapareça do cabelo. O processo todo não possui um tempo de duração definido, pois depende do ritmo de crescimento capilar de cada mulher. Por isso, muitas optam por realizar um grande corte de cabelo logo no começo, o famoso Big Chop, que deixa os fios na altura da raiz natural e prontos para crescer em sua textura e formato originais.

Essa é uma opção para aquelas que querem acelerar a transformação e evitar o trabalho de lidar com um cabelo de duas texturas diferentes. Apesar de não ser obrigatório, os especialistas de beleza recomendam ter coragem e fazer o big chop, para que os cabelos cresçam mais fortes e saudáveis desde o início da transição capilar.

 

COMO CUIDAR DOS NOVOS FIOS?

 

É essencial redobrar os cuidados com o cabelo ao longo da transição, pois o ponto de encontro da nova parte natural com a parte quimicamente tratada fica extremamente fragilizado e causa quebra excessiva. E, mesmo as mulheres que realizaram o big chop e estão com os cachos curtinhos, precisam nutrir os fios adequadamente para diminuir o ressecamento e fortalecer o crescimento.

Uma das medidas mais indicadas é montar o seu próprio cronograma capilar, que é uma agenda de tratamentos composta por três etapas – hidratação, nutrição e reconstrução. Eles são combinados semana a semana, durante um mês, a fim de repor nutrientes perdidos e reconstruir a massa da fibra capilar. O cronograma é indicado para quem está em transição capilar porque consegue suprir diferentes necessidades do cabelo, recuperando completamente os fios. Os passos para montar a sua agenda personalizada e os produtos certos para cada etapa podem ser encontrados aqui no blog.

É preciso lembrar também que os fios estão assumindo uma nova estrutura e os hábitos diários devem ser alterados. Por exemplo, como os cabelos crespos e cacheados são naturalmente mais ressecados que os lisos, é possível diminuir a frequência de lavagens para preservar a sua saúde e controlar o volume. Ao realizar o ritual de limpeza, vale apostar em linhas de produtos hidratantes, que nutrem a fibra capilar, ajudam a definir os cachos e combatem o frizz. A linha completa T-ONE Cabelos Cacheados é composta por shampoo, condicionador, leave-in, modelador de cachos e máscara hidratante intensiva, formulados com componentes naturais e colágeno, que conferem nutrição e resistência aos cabelos em transição.

 

COMO MODELAR AS PARTES INDEFINIDAS?

 

Durante o processo de transição capilar, é normal que apareça a divisão entre as pontas alisadas com química e as mechas naturais cacheadas ou crespas. Para as mulheres que decidiram não realizar o big chop, lidar com essas texturas diferentes é uma das partes mais difíceis da transformação e exige muita paciência. A solução para conquistar um visual harmônico é estilizar a parte indefinida do cabelo, utilizando finalizadores para criar ondas e cachos. Os aparelhos modeladores, como secadores, chapinhas e babyliss, devem ser evitados ao máximo, pois o calor pode danificar os fios em crescimento.

Para quem busca um método mais duradouro, existem procedimentos profissionais que modelam as mechas e disfarçam os efeitos da transição capilar, como o Cacheamento e Desprogressivação. Essa é uma técnica desenvolvida para cachear os cabelos com escova progressiva ou definitiva e definir as formas naturais dos cabelos, utilizando toda a linha MTS Tânagra Professionnel.

O Defrisante MTS é aplicado mecha a mecha e o volume final do cabelo será definido de acordo com o ângulo em que elas são posicionadas para o enrolamento com bigudins, permitindo a formação de cachos mais soltos ou fechados. O Reorganizador Molecular MTS é o segundo produto a entrar em ação e deve ser usado em três etapas diferentes: com o cabelo ainda todo enrolado, depois a cada mecha solta e, por último, em todo o cabelo solto. Após a lavagem e enxágue, é aplicada a Ampola MTS Hidra Oil para a reposição de enxofre, o que deixará a fibra capilar completamente protegida e fortalecida. Então, os cachos podem ser cuidadosamente amassados e modelados com as mãos, e o visual final estará pronto! O vídeo explicativo apresenta detalhadamente todos os passos e materiais necessários para a desprogressivação.

Escrito por Beatriz Dias de Moraes

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *