Entenda porque é importante cortar os fios a cada três meses

Entenda porque é importante cortar os fios a cada três meses

Quando seu cabeleireiro diz que você precisa cortar as pontas ou te dá uma bronca quando você ressurge no salão de beleza depois de um ano sem aparar os fios ele não está tentando te persuadir a gastar mais com cortes.

O cabelo tem, sim, um tempo certo de corte para manter a beleza e saúde dos fios. A manutenção é importantíssima para que as madeixas cresçam fortes e saudáveis, e muita gente deixa esse cuidadinho básico passar batido porque acha desnecessário cortar de tempos em tempos ou quer deixar os fios mais longos.

Não caia nessa: seu cabelo merece cuidados e, assim como todo e qualquer tratamento, a periodicidade faz parte do pacote. Até porque, cabelo sem corte fica tão sem graça, não é?

Por que a periodicidade é importante

Se você faz parte do time que ama um cabelão até a cintura é bem provável que tenha dificuldade para desapegar do comprimento. Mas ter um cabelo bonito, sedoso e saudável  exige muito mais que hidratações e idas ao salão: tem que cortar sim, nem que sejam só as pontas.

Isso porque o cabelo cresce cerca de um centímetro por mês, pouco menos que um dedo.

Para as cabeludas pode parecer pouco, mas para quem se arrisca nos curtos (como o PixieCut) e modernos (como o Long Bob) esse pouco é muito e prejudica toda estética do corte, sendo preciso aparar os fios com uma frequência ainda menor do que os tradicionais três meses, geralmente a cada 20 dias.

Mas, ainda sobre a saúde dos fios, imagine que quanto mais eles crescem e você deixa de aparar mais as pontas ressecam e formam as temidas pontas duplas.

O combo pontas duplas + pontas ressecadas embaraçam com muito mais facilidade e facilitam a quebra do cabelo, prejudicando o crescimento saudável e dando uma aparência de desleixo aos fios.

Além disso, os fios não crescem no mesmo ritmo e deixar de corta-los a cada 90 dias vai deixar as madeixas irregulares. Depois desse período o cabelo perde a forma e será preciso fazer um novo corte – e aí você tanto pode perder um visual bacana quanto alguns centímetros valiosos.

Cortar ajuda a crescer?

Não é mito, mas também não é bem assim. O que interfere no crescimento é o bulbo da fibra capilar, e para que os fios cresçam com saúde e no ritmo certo existem fatores como metabolismo de cada um, alimentação, uso de produtos adequados e tratamentos.

Mas, como dissemos, as pontas secas e duplas facilitam a quebra e a queda dos fios, e elimina-las deixa o cabelo mais bonito e “limpo” e, consequentemente, mais saudável, forte e macio ao toque.

Vale lembrar que manter o corte em dia também serve para dar aquele up na autoestima e uma confiança extra.

Quando o cabelo está bonito, macio, brilhante e saudável, sem pontas irregulares e exatamente com o corte que você pediu, você se sente melhor – e a saúde mental interfere no físico e em todos os aspectos do dia a dia!

Tempo certo

A média de corte é a cada três meses, mas também pode variar de acordo com cada tipo de cabelo. Veja uma estimativa:

  • Curto e estruturado: o estilo Bob e até o clássico Chanel exigem manutenção constante, entre 20 e 30 dias, para manter os fios impecáveis;
  • Médios e longos: a cada três meses é a frequência ideal, pois depois disso o cabelo perde o corte;
  • Corte em camadas ou degrade: para manter o estilo e a forma é preciso passar a tesoura a cada dois meses;
  • Cacheados e crespos: o corte deve ser feito a cada 30 dias, pois esse tipo de cabelo tende a ser mais seco e as pontas danificadas podem prejudicar as madeixas;
  • Franjas: para não ficar cega com as pontas dos cabelos caindo nos olhos passe no salão a cada três semanas (no máximo!);
  • Quimicamente danificados: em especial os fios que sofreram quebra química, o corte deve ser feito a cada 15 dias, pois ficam mais frágeis e suscetíveis a quedas.

“Só as pontas”

Uma história de terror que se passa em um salão de beleza, onde uma mulher pede para cortar apenas dois dedinhos do cabelo e, ao sair, tem a impressão que o cabeleireiro ouviu errado e entendeu dois palmos. Quem nunca passou por isso, não é?

Se o medo de cortar a cada três meses é arriscar perder mais centímetros do que gostaria ou não ficar com o visual que gostaria talvez seja hora de procurar outro cabeleireiro ou hairstylist.

Não tem jeito, pra cortar o cabelo tem que investir em um profissional de confiança e reconhecido pelo seu trabalho.

É sua autoestima e sua aparência que estão em jogo, e acima de tudo ele deve respeitar suas propostas e oferecer apenas dicas do que pode ficar bom para seu tipo físico, mas nunca interferir de forma mais invasiva e muito menos cortar mais do que deve.

Posso cortar em casa?

Seja por falta de grana, por dificuldade de encontrar um cabeleireiro que acerte ou até por medo de perder mais centímetros do que gostaria, muitas pessoas se arriscam a cortar o cabelo em casa.

Todo serviço que não é feito por profissionais qualificados tem seus riscos, mas se isso não te impede de bancar o hairstylist confira as seguintes dicas para não errar no corte:

  • Nada de tesourinha sem ponta! Compre uma tesoura profissional e outros itens que vão te ajudar, caso contrário o risco de estragar o corte é grande;
  • Comece cortando o cabelo das bonecas e aos poucos parta para sua franja, depois as pontas, depois a parte de trás e só por último a parte da frente. Vá aos poucos e sem pressa;
  • Lave bem os fios, passe condicionar e divida em camadas certinho. Não deixe o cabelo seco, vá molhando com ajuda de spray de água.

Mesmo assim recomendamos que você sempre procure um profissional =)

Escrito por Clara Grizotto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *